domingo, 17 de outubro de 2010

Pintura a óleo




Mente e coração trabalham juntos na busca do conhecimento.


CLASSIFICAÇAO DAS TINTAS

Acho necessário que saibam a classificação das tintas para poder obter o efeito desejado em sua pintura.
As tintas podem ser compactas, cobrem totalmente a parte pintada. Semi compactas, passando algum tempo tornam-se transparentes. Transparentes não cobrem a parte já pintada.
COMPACTAS;
Branco de prata ou chumbo, amarelo cromo,amarelo cadmio,amarelo nápoles, ocre amarelo, ouro, vermelho, azul cobalto,azul celeste, laranja de mars, vermelhão francês e inglês, mars indiano, mars da china, castanho encarnado , terras de siena (todas) verdes cobalto e terras verdes, violeta cobalto e mars.
SEMI COMPACTAS:
Amarelo indiano, branco de zinco, ultramarinos, lacas carminadas.
TRANSPARENTES:
Azul da Prússia mineral, todas as lacas menos a carminada, verdes ultramarinos e zinabre.


CARACTERÍSTICAS DAS TINTAS

Branco de zinco é o mais aplicado pelas suas qualidades, opacidade e permanência. Como é venenoso deve ser utilizado com precaução.
Branco de prata é o mais transparente e sofre o inconveniente de rachar a pintura com o tempo e afetar algumas cores.
Branco titânio é um pigmento moderno que possui excelentes qualidades.
Azul da Prússia, em paleta de grandes pintores, quase não foi encontrada. É uma tinta muito brilhante. Usada em mistura com outras modifica-as completamente. Deve-se usar com extrema prudência ou substitui-la por outras.
Azul cobalto de tendência quente e esverdeado, boa tinta.
Azul ultramar relativamente boa.
Preto marfim requer cautela pois suja e tira o brilho de qualquer outra tinta que com a mesma se misture.
Preto, é bom sempre misturar o preto com outra cor adquirindo assim um preto azulado ou preto esverdeado. Experimente misturar o preto com carmim e observe o efeito. Experimente acrescentar preto ao branco e ao azul quando você pintar o céu da sua paisagem e veja o belo resultado.
Verde não é usado somente para paisagens, mas também como fundo de retratos. Numa paisagem a gama de verdes é de uma variedade imensa e muitas vezes encontra-se dificuldade em expressa-las todas.
Vermelhões sem eles uma tela ficará fria e insípida, mas devido a influencia que exercem sobre as cores vizinhas devem ser usados com cuidado especialmente quando juntos com azuis. No nu os vermelhões são largamente empregados.
A cor de carne por exemplo é conseguida com a mescla de vermelho de Veneza, amarelo cromo, violeta escuro, terra de siena, carmim, verde esmeralda e branco de zinco naturalmente.
Vermelho de cádmio é duradouro,mas não deve ser misturado com verde esmeralda ou azul da Prússia.
Amarelo, toda tela sem sombra de duvida leva um pouco de amarelo por ser ele um cor elástica.
Amarelo cromo, perigoso nas misturas.
Ocre amarelo boa cobertura e secagem, pode ser misturado com todas as cores.


MISTURA DAS TINTAS

Verde esmeralda + vermelho Veneza + carmim = verde azeitonado.
Verde esmeralda + amarelo ocre = verde médio brilhante (ótimo como meio tom).
Verde esmeralda + amarelo limão = verde claro.
Verde esmeralda + terra de siena + vermelho = verde garrafa.
Vermelho de cromo + azul de cobalto = roxo.
Vermelho de cromo + amarelo de cromo = laranja
Vermelho de cromo + branco = matiz de rosa.
Azul de cobalto + amarelo = verde.
Azul de cobalto + branco = matiz de azul celeste.
Amarelo cromo + branco = matiz de amarelo.
Vermelho de cromo + azul ultramar + branco = matiz de violeta.
Vermelho de cromo + amarelo de cromo + branco = matiz de ouro ou laranja.
Azul de cobalto + amarelo de cromo + branco = matiz de verde.
Amarelo de cromo escuro + azul cobalto = verde oliva.
Laca de garança + branco = matiz em violeta avermelhada.
Negro marfim + branco = matiz de cinza (quentes).
Negro de videira + branco = matiz de cinza (frias).


O melhor lugar para pintar o seu quadro é ao ar livre, contato com a natureza, uma estrada tortuosa, uma flor, um riacho, etc...
Arme seu cavalete e veja se trouxe todos os objetos necessários, (não se esqueça do lanche e da água, pois pintor também tem fome e sede).
Olhe para o motivo a ser pintado, procure os pontos de maior atenção. Estude-os.
Comece a esboçar com cuidado. Compare com o natural.
Comece a pintar pelo segundo plano, não se prenda a minúcias. Continue até atingir o primeiro plano onde poderão existir mais detalhes, mas não se prenda tanto a eles, deixe isso para sua câmara fotográfica.
Ponha sentimento, ponha paixão, isso é que é importante. Seja espontâneo.
Obs. Ao termino de um dia de pintura, recomenda-se que tome leite ( puro ) para evitar efeitos danosos que a tinta poderá provocar em seu organismo.
Candido Portinari
 Vincent Van Gogh



2 comentários:

  1. Olá, gostei demais de suas explicações...tb arrsco em várias técnicas pintura à óleo, aquarela e acrílica...vc sabe se é possível conseguir um bom efeito de tinta aquarela em tela de tecido? Um grande abraço!

    ResponderExcluir
  2. Gostei dessa apresentação e me foi muito útil para os meus conhecimento de aprendiz.

    ResponderExcluir